Você está aqui

Disponível em:EnglishEspañolPortuguês

CEPAL apresenta casos de investimentos transformadores para uma economia sustentável no Brasil

O Escritório da CEPAL no Brasil, juntamente com a Rede Brasil do Pacto Global, realizou no dia 26 de maio o webinar “Big Push para a Sustentabilidade”, em que foram apresentados mais de 60 estudos de casos de investimentos para o desenvolvimento sustentável no Brasil.

22 de junho de 2020|Notícia

No dia 26 de maio foi realizado o Seminário virtual "Big Push para a Sustentabilidade" em colaboração com a CEPAL e a Rede Brasil do Pacto Global. O objetivo do seminário foi lançar o "Repositório de casos sobre o Big Push para a Sustentabilidade no Brasil". Esse repositório disponibiliza 66 estudos de casos no contexto do "Grande Impulso para a Sustentabilidade" no país. Os estudos retratam experiências e exemplos de ações, medidas, planos, estratégias, programas, políticas etc., que geraram um conjunto de investimentos com impactos positivos nas dimensões social, econômica e ambiental do desenvolvimento.

Os estudos que compõem o Repositório de Casos sobre o Big Push para a Sustentabilidade no Brasil são o resultado de uma seleção feita a partir de mais de 100 estudos recebidos por meio de uma chamada aberta de estudos de casos de investimento para o desenvolvimento sustentável no Brasil e selecionados por um Comitê de Avaliação composto por especialistas em desenvolvimento sustentável do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), do Ministério da Economia do Brasil e da CEPAL. A iniciativa contou com o apoio da Fundação Friedrich Ebert (FES) e do Programa de Cooperação entre a CEPAL e o Ministério Federal da Cooperação Econômica e do Desenvolvimento da Alemanha (BMZ) por meio da Cooperação Técnica Alemã (GIZ).

O propósito da iniciativa foi  o de "aterrizar" a abordagem do “Big Push para a Sustentabilidade” no Brasil, buscando exemplos concretos de investimentos que transformem o estilo de desenvolvimento. O Grande Impulso (ou “Big Push”) para a Sustentabilidade é uma abordagem renovada desenvolvido pela CEPAL para apoiar os países da região na construção de estilos de desenvolvimento mais sustentáveis, com base na coordenação de políticas para promover investimentos transformadores dos estilos existentes.

Outro objetivo do seminário virtual foi lançar uma publicação com os casos de investimentos selecionados pelo Comitê de Avaliação como os mais transformadores para a sustentabilidade do desenvolvimento. Os 15 estudos de casos selecionados como mais transformadores em direção ao "Big Push" para a Sustentabilidade no Brasil compõem a publicação “Investimentos transformadores para um estilo de desenvolvimento sustentável: estudos de casos de grande impulso (Big Push) para a sustentabilidade no Brasil”. Os critérios de seleção dos casos mais transformadores foram o número de indicadores reportados nas três dimensões (social, econômica e ambiental) e a análise dos vínculos entre o estudo de caso e o “Big Push” para a Sustentabilidade e a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, além de representar a heterogeneidade e a pluralidade dos desafios e soluções do “Big Push” para a Sustentabilidade no Brasil.

A Secretária-Executiva da CEPAL, Alicia Bárcena, proferiu o discurso de abertura sobre o “Big Push” para a Sustentabilidade da América Latina e do Caribe. Segundo a Sra. Bárcena, "Muitos falam da nova normalidade, mas não queremos voltar para onde estávamos antes, queremos um futuro melhor e que o Big Push para a Sustentabilidade possa ser o eixo norteador para uma estratégia de saída para essa crise".

O evento contou com a participação de especialistas, autoridades e pessoas que lideram as agendas de investimentos transformadores no Brasil, incluindo Niky Fabiancic (Coordenador Residente das Nações Unidas no Brasil), Carlo Pereira (Diretor-Executivo da Rede Brasil do Pacto Global), Christoph Heuser (Representante da Fundação Friedrich Ebert no Brasil), Julio Cesar Roma e Mauro Oddo Nogueira (Pesquisadores do IPEA) e Gustavo Fontenele e Silva (Coordenador de Sustentabilidade e Competitividade, da Secretaria Especial de Produtividade, Emprego e Competitividade, do Ministério da Economia do Brasil). Mais de 1,8 mil pessoas participaram virtualmente do Seminário.