Você está aqui

Disponível em:EnglishEspañolPortuguês

A CEPAL continua formando tecidos territoriais na Colômbia

Durante o mês de março, o escritório da CEPAL nesse país realizou um workshop virtual de formação e fortalecimento de capacidades em Tecidos Territoriais para o Sul do Tolima no qual se trabalhou sobre cinco eixos temáticos: a identidade territorial, os vínculos rurais e urbanos, as cadeias de valor existentes no território, a importância de contar histórias regionais e a formulação e desenvolvimento de acordos e negociações.

31 de março de 2021|Notícia

Em março de 2021, o escritório da CEPAL na Colômbia realizou um workshop virtual de formação e fortalecimento de capacidades para líderes e organizações dos quatro municípios do Sul do Tolima, região integrada aos Programas de Desenvolvimento com Enfoque Territorial (PDET).

O workshop era composto por cinco módulos de trabalho coletivo, integrando organizações de mulheres, associações de produtores, prefeituras e secretarias municipais, universidades, coletivos de jovens, ONGs e fundações que trabalham no território, entre outros. Este exercício faz parte de um caminho que começou em 2020 durante o confinamento pela pandemia de COVID- 19 e onde, como parte do projeto Tecidos territoriais, vínculos rurais urbanos para o desenvolvimento inclusivo na Colômbia, foram realizadas diferentes conversações virtuais em torno de temas de interesse regional.

O workshop foi estruturado em três pilares: aprender e construir à medida que se avança, tarefas correspondentes às realidades e necessidades dos participantes e desenvolvimento de um trabalho coletivo baseado no aprendizado mútuo e construção conjunta.

Seu objetivo era explorar, mapear e aproveitar as relações que conectam vidas rurais e urbanas no Sul do Tolima a partir de suas identidades, cultura, economia, biodiversidade e vínculos sociais através de cinco eixos temáticos:

  1. Refletir sobre as identidades do Sul do Tolima e seu valor para o território e para a construção de políticas públicas mais inclusivas.
  2. Reconhecer os diversos vínculos rurais urbanos que existem no território, identificar suas múltiplas dimensões e os atores que os constroem.
  3. Compreender os papéis das organizações e iniciativas nas diferentes cadeias de valor para fortalecer o trabalho em rede e as alianças para o desenvolvimento.
  4. Fortalecer as capacidades comunicativas para narrar o território.
  5. Construir capacidades para a negociação e formação de acordos para a construção de cadeias de valor e tecidos territoriais.

 

Este espaço contou com a participação propositiva e diversa de atores regionais aos quais se foram somando diversas vozes da sociedade civil, comunidade educativa, coletivos de jovens e mulheres e alguns tomadores de decisão do território. Os participantes nutriram os espaços de formação com suas aprendizagens e reflexões através do diálogo e traçaram caminhos conjuntos a serem seguidos.

O balanço foi muito positivo, segundo os participantes, que coincidiram na importância destes espaços para a consolidação de uma visão unificada do território, baseada em uma história comum e com um firme propósito de construção de paz. Além disso, expressaram seu interesse, vontade e energia para continuar na construção de tecidos territoriais em seu trabalho e confirmaram sua determinação para a criação de redes e o fortalecimento dos vínculos rural-urbanos.

Com este trabalho, a CEPAL espera colaborar com a construção de um dos possíveis desenhos territoriais para o Sul do Tolima e posicionar-se como uma plataforma catalisadora para integrar vozes e traçar caminhos que promovam a cooperação e o intercâmbio.

Contato

Assinatura

Receba as novidades da CEPAL por e-mail

Assine