Você está aqui

Disponível em:EnglishEspañolPortuguês

Novas tecnologias aproximam os governos das pessoas

O uso inovador de ferramentas das tecnologias da informação e comunicação (TIC) facilita o acesso aos recursos do governo central para as pessoas que vivem em lugares remotos no Caribe.

31 de janeiro de 2020|Notícia

Aproximadamente um terço dos pequenos Estados insulares em desenvolvimento do Caribe e territórios podem ser descritos como jurisdições de múltiplas ilhas, a maioria das quais enfrenta desafios que são menos severos para os países caribenhos formados por uma só ilha. Num arquipélago as populações estão dispersas em mais de uma ilha e suas pequenas economias estão fragmentadas. Além disso, contam com várias estruturas e instituições de governança que têm diversos graus de autonomia para a tomada de decisões.

Apesar desses desafios, as TIC podem apoiar a provisão eficiente de serviços públicos nas jurisdições de múltiplas ilhas nos âmbitos da saúde, educação e governança. Assim indica um novo estudo da CEPAL Caribe, “Fortalecendo as TIC e a capacidade de gestão do conhecimento para apoiar o desenvolvimento sustentável dos Estados caribenhos de múltiplas ilhas” (Strengthening ICT and knowledge management capacity in support of the sustainable development of multi-ilhand Caribbean SIDS, disponível somente em inglês).

O estudo indica que a aplicação das TIC pelos governos para a provisão de serviços públicos pode melhorar a eficiência da prestação dos serviços governamentais nas ilhas. Além disso, pode minimizar o impacto da distância entre as ilhas e as limitações que apresentam as deseconomias de escala.

Os Estados da região já começaram a acolher o governo eletrônico (e-government) e implementar iniciativas regionais e nacionais para melhorar a conectividade e o acesso às tecnologias. Contudo, mais da metade dos domicílios no Caribe ainda não tem acesso à internet.

Como consequência, a eficácia dos esforços de usar o governo eletrônico para alcançar as populações é irregular e o uso das ferramentas tem sido desigual. A qualidade do acesso também constitui um tema na região: a velocidade das conexões está melhorando, mas continua defasada em relação ao ritmo do resto do mundo. Mesmo nos lugares onde existe acesso à internet, essa tecnologia nem sempre é usada devido à falta de viabilidade, capacidade ou conteúdo local relevante.

Portanto, o governo eletrônico ainda apresenta muitas oportunidades não exploradas para melhorar a provisão de serviços públicos e os resultados de governança nas ilhas pequenas ou afastadas dos Estados de múltiplas ilhas. Para aproveitar estas oportunidades, o estudo da CEPAL Caribe destaca que é preciso adaptar os sistemas e os enfoques de provisão de serviços às necessidades locais e à capacidade da infraestrutura de TIC existente, além de proporcionar capacitação adequada e apoio.

Contato

Assinatura

Receba as novidades da CEPAL por e-mail

Assine