Você está aqui

Disponível em:EnglishEspañolPortuguês

Políticas públicas são essenciais para a inclusão financeira do âmbito rural na região

Nova publicação editada pela CEPAL-México enfatiza a necessidade de políticas que fomentem uma mudança estrutural das atividades do espaço rural.

18 de março de 2020|Notícia

A Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL), em colaboração com o Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA) e o apoio financeiro da União Europeia, tem contribuído para a análise e desenvolvimento de estratégias e políticas para diversificar as atividades econômicas dos domicílios rurais em situação de pobreza. Um componente essencial desses esforços tem sido as análises das cadeias de valor rurais.

De acordo com o documento Fortalecimento da inclusão e capacidade financeira no âmbito rural, pautas para um plano de ação, editado pela Sede Sub-Regional da CEPAL no México, as atividades rurais têm uma função primordial para alcançar um desenvolvimento sustentável — com menos pobreza e garantia da segurança alimentar —, incorporando um maior valor agregado às atividades rurais e atendendo aos padrões esperados de consumo mundial de alimentos.

Diante dessa situação, a CEPAL sugere uma transformação rural inclusiva que aumente a produtividade das atividades primárias e incremente a capacidade de originar excedentes comercializáveis e acesso aos mercados, ao mesmo tempo que se diversificam as atividades produtivas e os meios de vida.

Isto requer que o Estado implemente políticas encaminhadas a fortalecer as atividades produtivas do espaço rural, com o propósito de obter uma mudança estrutural mediante a transformação da manufatura e dos serviços, e a integração e complementaridade das atividades e mercados com setores de maior dinamismo e intensidade de conhecimentos, acrescenta o relatório.

Para atingir isso, procura-se fomentar a inclusão e as capacidades financeiras em âmbitos rurais, onde as cadeias produtivas, a migração e as remessas sejam aspectos sempre presentes; e onde se requer o reconhecimento das particularidades institucionais e o desenvolvimento e uso de capitais para cada caso e contexto em particular.

O documento da CEPAL assinala que as iniciativas de inclusão financeira promovem a criação de ambientes econômicos e sistemas financeiros mais estáveis, mobilizam recursos nacionais através da poupança nacional e ajudam a aumentar a renda das famílias e do governo. Além disso, servem de apoio ao crescimento econômico geral e para a consecução dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030.

“O desenvolvimento sustentável e a eliminação da pobreza estão inter-relacionados. As economias nacionais dependem mais do que nunca de um processo equilibrado de desenvolvimento rural e urbano”, enfatiza a publicação.

Contato

Assinatura

Receba as novidades da CEPAL por e-mail

Assine